Inline
terça-feira, janeiro 22#SoumaisoPolêmico

Política

MPRJ investiga 27 deputados e 75 assessores; veja movimentações suspeitas e o que eles dizem

MPRJ investiga 27 deputados e 75 assessores; veja movimentações suspeitas e o que eles dizem

Manchete, Política
Em um dos casos, ex-assessor movimentou valor 35 vezes maior que o próprio salário. TV Globo localizou assessores de alguns deputados para questionar sobre as movimentações. Assessores de parlamentares da Alerj explicam movimentações bancárias O procurador-geral de Justiça do RJ, Eduardo Gussem, informou nesta segunda-feira (21) que 27 deputados são investigados na área cível por improbidade administrativa. A lista conta ainda com 75 assessores que tiveram movimentação bancária muito acima do que eles recebem ou recebiam. O Jornal Nacional localizou os assessores de alguns desses deputados para perguntar sobre as movimentações suspeitas, de acordo com o Coaf (veja na reportagem acima). Os dados suspeitos constam em relatório do Conselho de Controle de Ati
Comprador confirma que pagou cerca de R$ 100 mil em dinheiro vivo para Flávio Bolsonaro

Comprador confirma que pagou cerca de R$ 100 mil em dinheiro vivo para Flávio Bolsonaro

Manchete, Política
Senador eleitor disse que dinheiro dos depósitos fracionados era proveniente da venda de um apartamento O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro participa de inauguração de escola Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo/17-12-2018 RIO - O ex-atleta Fábio Guerra afirmou nesta segunda-feira que comprou um apartamento em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, do deputado estadual e senador eleitoFlávio Bolsonaro (PSL-RJ) pelo total de R$ 2,4 milhões. Desse total, cerca de R$ 100 mil foram pagos em dinheiro ao longo de três meses. No entanto, Guerra diz que deu quantias superiores a R$ 20 mil nas vezes em que efetuou os pagamentos e isso ocorreu devido à venda de um outro imóvel que ele possuía na Taquara.  - O imóvel foi R$ 2,4 milhões, o (apartamento) que era dele aqui (c
Decisão de Fux sobre Renan é cancelada após registro ‘por equívoco’ no sistema do STF

Decisão de Fux sobre Renan é cancelada após registro ‘por equívoco’ no sistema do STF

Manchete, Política
Decisão publicada enviava para a Justiça Federal ação para impedir que Renan Calheiros seja candidato a presidente do Senado. Segundo gabinete, houve erro e Fux ainda vai decidir. Registro de 'lançamento indevido' de decisão do ministro Luiz Fux sobre Renan Calheiros em página do site do Supremo Tribunal Federal — Foto: Reprodução / site STF Uma decisão do ministro Luiz Fux foi cancelada nesta segunda-feira (21) e retirada do sistema do Supremo Tribunal Federal (STF) por ter sido registrada equivocadamente, segundo informou o gabinete do ministro. Desde o último dia 14, Luiz Fux, vice-presidente do Supremo, está de plantão durante o recesso do STF, que termina no próximo dia 31. Na ausência dos demais ministros, quem está de plantão decide sobre os proces
Exclusivo: Flávio Bolsonaro explica pagamento de título de R$ 1 milhão

Exclusivo: Flávio Bolsonaro explica pagamento de título de R$ 1 milhão

Manchete, Política
O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) relatou, com exclusividade ao Domingo Espetacular, da Record TV, que o pagamento de R$ 1.016.839 de um título bancário da Caixa Econômica Federal é referente a um apartamento que ele comprou na zona sul no Rio de Janeiro. De acordo Flávio, inicialmente, ele fez o pagamento das parcelas do imóvel a uma construtora, mas depois quitou o restante da dívida diretamente com a Caixa, que era a responsável pelo financiamento da obra. Ainda segundo o senador, ele vendeu o apartamento e recebeu uma quantia da transação em dinheiro. Dessa forma, ele fez 48 depósitos, sendo cada um de R$ 2 mil — limite do banco —, para a própria conta. Defesa envia ao MP laudo de doença de ex-assessor do filho de Bolsonaro 'Não sou laranja, sou trabalhador',
Mourão diz que caso de Flávio não é problema do Planalto e afirma: ‘Que a lei sirva para todos’

Mourão diz que caso de Flávio não é problema do Planalto e afirma: ‘Que a lei sirva para todos’

Manchete, Política
O vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Planalto, em imagem de 7 de janeiro — Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil O vice-presidente da República Hamilton Mourão disse ao blog que não vê dificuldades para o governo Jair Bolsonaro mesmo com a crise envolvendo um dos filhos do presidente, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). "Pior é a guerra que morre gente", afirmou Mourão, que ocupa, pela primeira vez, a partir desta segunda-feira (21), a Presidência da República de forma interina. Questionado pelo blog sobre se a situação de Flávio é difícil para o governo, ele respondeu: "Eu não acho difícil porque tenho a seguinte teoria: pior é a guerra que morre gente. Isso (caso de Flávio) é uma questão de elucidar o caso, se tem crime julgue-se de acor
União, estados e capitais possuem ao menos 229 projetos de privatização e concessão no Brasil

União, estados e capitais possuem ao menos 229 projetos de privatização e concessão no Brasil

Manchete, Política
Levantamento do G1 mostra que em 1 ano apenas 12% dos projetos anunciados saíram do papel. Maioria ainda segue em fase inicial, mas 31 projetos têm leilão previsto para o 1º trimestre e novos governos prometem colocar mais estatais e ativos à venda. O ano começou com perspectiva de avanço na agenda de privatizações e concessões no país, em meio à mudança de governos federal e estaduais, melhor cenário macroeconômico e também em razão de uma série de projetos já estruturados herdados das administrações anteriores. Levantamento do G1 mostra que são ao menos 229 projetos em andamento hoje no Brasil. E o número deve aumentar, uma vez que a equipe do governo Bolsonaro e novos governadores têm prometido ampliar o número de estatais e fatias de subsidiárias a serem colo
Marco Aurélio enviou a instâncias inferiores 28 casos semelhantes aos de Flávio Bolsonaro

Marco Aurélio enviou a instâncias inferiores 28 casos semelhantes aos de Flávio Bolsonaro

Manchete, Política
Decisões foram tomadas desde maio de 2018, quando STF restringiu foro de parlamentares. Ministro decidirá sobre pedido do senador eleito, que quer suspender investigação. O ministro Marco Aurélio Mello durante sessão no plenário do Supremo Tribunal Federal — Foto: Reprodução O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou a instâncias inferiores da Justiça todos os inquéritos e ações penais que analisou desde maio do ano passado e envolviam políticos em casos anteriores ao mandato e não relacionados ao cargo. Ele agiu assim com base no entendimento de que políticos só podem ser processados no STF por crimes cometidos durante o mandato e em razão do cargo, conforme decisão do plenário do tribunal em maio. Ao todo, 28 casos foram t
‘Eu sou contra o foro, mas não é uma escolha minha’, diz Flávio Bolsonaro

‘Eu sou contra o foro, mas não é uma escolha minha’, diz Flávio Bolsonaro

Manchete, Política
Deputado estadual se disse contra mecanismo, mas afirmou que o STF é responsável por analisar todos os processos envolvendo parlamentares O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro, durante entrevista à 'Record' Foto: Reprodução BRASÍLIA — O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou, em entrevista exibida nesta sexta-feira pela "Record", que é contra o foro privilegiado, mas disse que não tinha alternativa se não pedir para o Supremo Tribunal Federal (STF) analisar em qual instância deve tramitar a investigação sobre seu ex-assessor Fabrício Queiroz. — Eu sou contra o foro, mas não é uma escolha minha. O foro é por prerrogativa de função. Então, querendo ou não querendo, eu tenho que entrar com o remédio legal no órgão competente. O ST
Em memorando, PF orienta delegados sobre procedimento para pedidos de posse de armas

Em memorando, PF orienta delegados sobre procedimento para pedidos de posse de armas

Manchete, Política
Documento pede 'análise aprofundada' de pedidos para mais de 4 armas e alerta para riscos de 'aumento exagerado' de armamento em posse da população. Em um memorando para delegados da Polícia Federal de todo o país, o delegado Eder Rosa de Magalhães, chefe da Divisão Nacional de Controle de Armas de Fogo, passou orientações sobre pedidos de posse de armas feitos por cidadãos. O memorando explica para os delegados da PF como deve ser a atuação dos profissionais diante de um decreto, assinado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro, que flexibiliza regras para a posse de armas. Cabe à PF receber os pedidos da população e emitir autorização para posse. Um dos trechos do memorando determina "análise aprofundada" para casos de pessoas que queiram posse de mai
800 policiais militares da reserva se apresentam para reforçar segurança após ataques no Ceará

800 policiais militares da reserva se apresentam para reforçar segurança após ataques no Ceará

Manchete, Política
PM confirmou que 150 policiais começaram a atuar na manhã desta sexta-feira. À tarde, criminosos incendiaram ônibus em Fortaleza. Militares da reserva têm até esta sexta-feira (18) para se apresentar A Polícia Militar do Ceará confirmou que 800 militares da reserva se apresentaram para reforçar a segurança do estado, que vive uma série de ataques criminosos. O efetivo participou de uma reunião no Ginásio Paulo Sarasate, no Centro de Fortaleza, e 150 agentes da segurança pública iniciaram o trabalho nas ruas da capital nesta sexta-feira (18). A convocação dos policiais da reserva foi uma das medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública para tentar conter a onda de ações criminosas. Desde o dia 2 de janeiro, foram confirmados 210 ataquesem 46 dos 1