segunda-feira, outubro 21#SoumaisoPolêmico

Conheça destinos de ecoturismo de valor histórico na região

Ecoturismo é caracterizado pelo contato com ambientes naturais, pela realização de atividades que promovam a vivência e o conhecimento da natureza e pela proteção das áreas onde ocorre. Sem dúvidas, o segmento contribui para bem-estar ambiental, social, cultural e econômico dos destinos e das comunidades locais.

O extremo sul baiano possui dois excelentes locais de ecoturismo para observação de fauna e flora, observação de formações geológicas e visitas a cavernas, mergulho livre, caminhadas, trilhas e safáris fotográficos.

Terra à vista

Localizado na região da Costa do Descobrimento, o Parque Nacional do Pau Brasil é uma das mais importantes áreas protegidas da Mata Atlântica e talvez do País. O nome da unidade e do território têm grande importância histórica, pois foi neste local que, em 22 de abril de 1500, os portugueses desembarcaram pela primeira vez na costa brasileira.

Contrário ao pensamento comum, o litoral sul baiano, próximo a Porto Seguro, Trancoso e Arraial D’Ajuda, não é movimentado só pelas noitadas. A unidade de conservação é a prova de que o ecoturismo também tem voz presente para os visitantes, em especial para trilheiros. As trilhas são de fácil acesso, curta duração e com estrutura segura a pessoas com mobilidade reduzida, inclusive cadeirantes.

O parque também conta com roteiros para observação de mais de 200 espécies de aves, tirolesa e arvorismo, mirantes, cachoeiras, área para camping e trilha para bicicleta. O Centro de Visitantes, logo na entrada, é parada obrigatória para os amantes de História do Brasil.

A cerca de 70 km de Caravelas, na Bahia, está o Parque Nacional Marinho de Abrolhos. Composto por um conjunto de cinco ilhas originadas de atividades vulcânicas, o arquipélago compreende a maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul, com formações de recife únicas no mundo.
Para viver essa experiência deslumbrante, o turista pode fazer uma visita embarcada ao arquipélago, contratando os serviços de uma empresa credenciada.

A visita embarcada no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos pode incluir atividades de mergulho livre (apnéia) e mergulho autônomo, observação de aves e caminhada monitorada em trilha na Ilha. Das embarcações que realizam passeio ao Parque, é possível avistar as ilhas de Redonda, Siriba, Guarita, Sueste e Santa Bárbara. Nesta última, sob jurisdição da Marinha do Brasil, é mantido desde 1861 o Farol de Abrolhos.

Durante todos os passeios no Parque Nacional o visitante conta com a orientação e supervisão de condutores de visitantes, para prestar informações e auxiliar os visitantes nos cuidados com o ambiente e com sua segurança.

O mergulho livre e snorkeling pode ser realizado em diversas áreas do arquipélago e permite a visualização de peixes coloridos, corais, algas e muito mais. O mergulhador ainda pode ter a oportunidade de mergulhar ao lado de tartarugas marinhas enormes. O mergulho autônomo permite ao visitante, além disso, mergulhar em naufrágios, cavernas, noturno e em chapeirões. O mergulho no Parque somente pode ser realizado em locais pré-estabelecidos e acompanhado de condutor subaquático treinado pelo Parque.

O visual paisagístico do arquipélago é impressionante e contém diversas aves, como atobás brancos e marrons, grazinas, fragatas e beneditos, que rendem ótimas fotos! Uma opção é realizar a trilha monitorada pela Ilha Siriba, que permite observar a paisagem e espécies da biodiversidade local, com acompanhamento dos monitores ambientais do ICMBio.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *