Nesta segunda-feira (11 de maio), o Corinthians tomou a decisão drástica de não jogar mais no período noturno e aos domingos. A posição, inclusive, já foi comunicada à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à Rede Globo. A informação foi divulgada pelo jornalista Jorge Nicola no Yahoo Esportes.

Em nota assinada pelo presidente Andrés Sanchez, o Timão ainda afirmou que o clube se reserva no direito de não participar das partidas caso elas sejam agendadas para os horários citados.

A decisão da diretoria alvinegra tem o intuito de evitar futuras ações trabalhistas por parte dos jogadores. Recentemente, dois jogadores ganharam ações na Justiça em que cobraram referentes a adicional noturno, domingo e feriados. Tratam-se de Maicon, contra o São Paulo, e Paulo André, contra o próprio Corinthians.

No caso do ex-zagueiro do Timão, ele ganhou um processo de R$ 1,2 milhão, em ação que envolvia outras questões relacionadas a verbas rescisórias. Contudo, as partes chegaram a um acordo nos últimos dias e o clube está pagando cerca de R$ 750 mil, parcelado em 15 vezes.

O São Paulo, por sua vez, foi condenado, em segunda instância, a pagar R$ 200 mil ao meio-campista Maicon, que defendeu a equipe entre 2012 e 2015. No entanto, a ação segue aberta e o valor ainda pode mudar, com a possibilidade de chegar até R$ 700 mil com os juros e correções monetárias.