sexta-feira, agosto 7#SoumaisoPolêmico

Jubartes começam a chegar a Bahia em busca de águas quentes para reprodução

O Projeto Baleia Jubarte estima que durante este ano de 2020 a população de baleias que deve chegar ao Brasil, passe dos 20 mil.  Entre os meses de julho e novembro, as águas calmas e quentes do litoral baiano são cenário das acrobacias e cantos das baleias.

As jubartes realizam migrações sazonais entre as áreas de alimentação, nos polos, e as de reprodução, em regiões tropicais. Buscam águas quentes, tranquilas e pouco profundas, como as de Abrolhos, para acasalar e ter um único filhote, que nasce após uma gestação de aproximadamente 11 meses. O pico das jubartes no Brasil é agosto e setembro.

Caravelas, Alcobaça, Nova Viçosa e Prado são as principais cidades da zona costeira do extremo sul baiano e porto de saída para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. Com vastas extensões de mangues e um rico conjunto arquitetônico colonial, atraem turistas e pesquisadores do Brasil e do mundo, em busca dos recursos naturais.

Criado em 1983, pelo Ibama, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é um conjunto de ilhas vulcânicas e recifes coralíneos. Localizado a 36 milhas náuticas (aproximadamente 70 quilômetros) da costa do extremo sul da Bahia. É uma das mais significativas áreas do litoral brasileiro, pela sua enorme biodiversidade e importantes ecossistemas.

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é um conjunto de ilhas vulcânicas e recifes coralíneos. Localizado a 36 milhas náuticas (aproximadamente 70 quilômetros) da costa do extremo sul da Bahia. É uma das mais significativas áreas do litoral brasileiro, pela sua enorme biodiversidade e importantes ecossistemas.

O Parque é fundamental ao desenvolvimento das atividades pesqueiras. Devido à proibição da pesca em seus limites, os corais representam um importante criadouro de peixes que, cada vez mais, tende a povoar áreas vizinhas, garantindo a exploração sustentável da pesca na região.

A jubarte (Megaptera novaeangliae), também chamada de corcunda ou cantora, é uma das doze espécies de grandes baleias existentes no mundo. É conhecida por seu temperamento dócil e pelas acrobacias que realiza, saltando e exibindo a cauda, que é sua impressão digital.

Mas, sobretudo, são famosas pelo desenvolvido sistema de vocalização: o seu canto melancólico, de construção musical sofisticada, é repetido pelo macho. Acredita-se que uma das funções prováveis desse canto seja atrair a fêmea para acasalamento.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *