sexta-feira, setembro 20#SoumaisoPolêmico

Prefeito comprou terra ‘invadida’ para novo Pólo Industrial de Itamaraju

O município de Itamaraju está vivendo uma nova novela em relação ao suposto “Novo Pólo Industrial” anunciado pelo prefeito no mês de junho durante uma coletiva de imprensa realizada no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

Visto pela maioria da população como uma jogada eleitoreira, repetindo o que foi feito pelo ex-prefeito Pedro da Campineira, a pequena área localizada às margens da rodovia que liga Itamaraju a Prado, e que custou aos cofres municipais quase meio milhão de reais, encontra-se em uma batalha judicial e, inclusive, já foi devolvido aos verdadeiros donos através de reintegração de posse determinada pela justiça, impedindo que a prefeitura de Itamaraju fizesse obras no local.

A negociação que culminou na compra da área para a instalação do novo Pólo Industrial, que inclusive já pertenceu ao ex-prefeito Pedro da Campineira, está rodeada de mistérios e pode se tornar mais uma grande jogada de favorecimento e terminar como um grande prejuízo para os cofres municipais.

Nossa equipe analisou a documentação e identificou que há em tramitação dois processos na justiça envolvendo a mesma área onde supostamente será instalado o novo Pólo Industrial. Nas duas ações a justiça concedeu a reintegração de posse, o que impediria a venda do imóvel e instalação do Pólo Industrial.

No entanto, mesmo sabendo das ações judiciais, o prefeito Marcelo Angênica levou adiante a proposta de compra por um valor quase três vezes maior do que o preço de aquisição que foi declarado pelo proprietário meses antes da negociação.

Fontes ligadas à administração municipal dizem que a compra teria sido uma “jogada” do prefeito de Itamaraju para “ajudar e conseguir apoio do ex-prefeito Pedro da Campineira”, que inclusive teve suas contas aprovadas na câmara municipal no mesmo período em que ocorreu a aquisição dessa área.

Nossa equipe irá encaminhar a documentação para que o Ministério Público apure por qual razão o prefeito Marcelo Angênica não teria verificado antes da compra se haviam processos envolvendo o terreno onde supostamente seria instalado o novo Pólo Industrial.

Fonte: Sigaanoticia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *