Inline
sexta-feira, setembro 20#SoumaisoPolêmico

Presidente do Paysandu revela que pedirá anulação de partida contra o Náutico

Ricardo Gluck Paul participou do Expediente Futebol desta segunda-feira (9) e afirmou que já conversou com advogados para entrar com processo

Presidente do Paysandu revela que pedirá anulação de partida contra o Náutico

FOX Sports

A polêmica envolvendo a penalidade marcada a favor do Náutico no último lance da partida de quartas de final da Série C contra o Paysandu no último domingo (8 de setembro) segue sendo assunto. Nesta segunda (9), o presidente da equipe paraense, Ricardo Gluck Paul participou do programa Expediente Futebol e afirmou que o clube já está se preparando para entrar com um pedido de impugnação da partida.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Fla ou Grêmio? PVC, Benja e companhia elegem quem tem o futebol mais bonito do país

“Vim para o Rio de Janeiro direto, onde eu passei o dia de hoje (segunda) com uma pauta focada com escritórios especialistas nessa área. Para que a gente possa dar entrada, imediatamente, com um pedido de impugnação da partida apoiado na legislação do campeonato, do futebol. Porque nós temos um prazo de 48 horas para fazer esse pedido de impugnação e nós faríamos, certamente, amanhã. E nós esperamos que o STJD seja coerente, aceite o pedido de impugnação para que haja um julgamento que seja capaz de reverter essa injustiça que ocorreu nos Aflitos”, disse o mandatário.

Além disso, o dirigente do Papão ainda afirmou que entrou em contato com Leonardo Gaciba, atual chefe de arbitragem da CBF, para falar sobre o lance e explicou no que irá se basear para entrar com pedido de anulação.

“O que a gente vai se apoiar para pedir a anulação da partida é que não houve um erro de fato. Erro de fato é quando há direito de uma interpretação. Nesse caso, não há o que interpretar, é um caso completamente absurdo. Ontem mesmo, conversei com o Gaciba e ele também reconhece que, quando você tem uma situação dessa, do companheiro, não há infração. E se não há infração, não há o que interpretar. E se não há o que interpretar, é um erro de direito. E quando há um erro de direito, você tem a oportunidade de solicitar a anulação da partida”, finalizou.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *