Inline
quinta-feira, outubro 18#SoumaisoPolêmico

Preso homem que esfaqueou e matou próprio irmão.

Noite desta sexta-feira, dia 3 de março, agentes do Posto da Polícia Rodoviária Federal de Teixeira de Freitas (PRF), que estavam de plantão, foram avisados através do telefone de emergência 191, dando conta que um homem acusado de assassinar o próprio irmão, estaria nas imediações do Terminal Rodoviário, na Avenida Paulo Souto, supostamente tentando fugir.

Em posse da informação os PRFs foram imediatamente ao local, onde após buscas, localizaram e prenderam João Jardim dos Santos, de 55 anos, acusado de matar o próprio irmão,  José Jardim dos Santos, 46 anos, crime ocorrido na noite de quinta-feira, dia 02, no interior da casa onde ambos moravam, na Avenida Jornalista Ivan Rocha, Bairro Redenção. Ao ser preso, o acusado confessou o assassinato e foi imediatamente conduzido e apresentado à sede da 8ª Coorpin, onde permanece à disposição da Justiça.

Em depoimento à delegada Maria Luíza Ribeiro, de plantão na noite desta sexta-feira (3), João Jardim dos Santos, de 55 anos, reafirmou ter assassinado o próprio irmão, após os dois retornarem de um bar, onde teriam bebida por várias horas, mas tentou justificar o crime como uma suposta legitime defesa. “Quando chegamos do bar, começamos a discutir e ele [José], me deu um chute na perna e um tapa na orelha. Depois pegou uma faca pra mim matar, quando lutamos, a faca caiu e eu dei a facada nele”, disse, alegando ter pensado não ter tirado a vida do familiar. “Pensei que só tinha ferido. Agora que fiquei sabendo da morte dele, fico sentido pelos parentes”, falou.

A polícia não acredita na versão do acusado, já que ele fugiu após o crime e só não saiu da cidade, pelo fato de ter deixado para trás os seus documentos.

Preso em flagrante, já que a ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), aconteceu antes que o crime completasse 24 horas, João Jardim dos Santos, de 55 anos, foi indiciado por homicídio qualificado e motivação fútil e vai permanecer preso à disposição da Justiça.

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *