sexta-feira, setembro 20#SoumaisoPolêmico

Projeto estuda encalhe de baleias em Caravelas e Nova Viçosa

Apenas cinco das 43 baleias jubarte que encalharam na costa brasileira, de janeiro até o último dia 5, ainda estavam vivas. Na Bahia, entre 14 animais encalhados, um chegou à praia com vida em Nova Viçosa. Estimativas do Projeto Baleia Jubarte apontam que menos de 15% dos encalhes acontecem com baleias vivas.

Ainda não é possível apontar se a temporada de 2019 tem menos ocorrências do que 2018. No entanto, entre janeiro e agosto do ano passado, o Baleia Jubarte registrou 76 encalhes, fechando o ano com 107 casos.  A estimativa é que este ano, cerca de 20 mil baleias da espécie circulem em águas nacionais antes de voltar para a Antártica, onde se alimentam durante o verão.

Caravelas já está se preparando para encalhes de baleia. Foram organizados equipes e maquinário para fazer o descarte das carcaças de baleias Jubarte que encalham na costa.

Em Caravelas três carcaças de Jubarte encalharam nas praias de Iemanjá, Barra e Pedra do Leste este ano, exigindo mobilização especial para a retirada. Duas foram enterradas e uma delas, para que o esqueleto seja utilizado em aulas de biologia e apreciação de moradores e turistas, está passando por um tratamento minucioso. Posteriormente, os ossos serão remontados.

Caravelas tem o apoio técnico dos profissionais do Projeto Baleia Jubarte. Segundo o diretor de pesquisa do Baleia Jubarte, Milton Marcondes, já existe uma articulação entre a entidade e as prefeituras da região para a execução deste trabalho. “Produzimos um folhetinho com as orientações necessárias do que deve ser feito e como fazer”, disse. ( Com informações de A Tarde)

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *